Tecnologia como ferramenta de inclusão


Foi necessário uma pandemia, uma crise mundial sem precedentes, para fazer com que a tecnologia conquistasse de fato seu espaço na Educação – que, de agora em diante, já é denominada Nova Educação, ou 4.0 ou 5.0 (dentre outras classificações). Mas, a tecnologia como ferramenta (simples acessório) já estava incluída no cotidiano de muitas instituições de ensino e não é novidade para muitos. A grande mudança está em transcender o instrumento (meio físico - tablets, celulares e notebooks) e consiste principalmente em como iremos orientar nossos aprendizes a fazer com que a tecnologia contribua para seu desenvolvimento cognitivo.


Para nossos alunos de inclusão, a tecnologia vai além de um instrumento que dá assistência a muitas deficiências: ela se torna meio de comunicação, de ligação com o mundo exterior, de ampliação do conhecimento, de expansão das possibilidades.

Bom sendo no uso da tecnologia, evitando a superexposição e respeitando as orientações dos terapeutas e especialistas sobre o tempo de uso de acordo com a faixa etária da criança, faz com que ela seja um instrumento essencial para viabilizar a acessibilidade pedagógica de alunos com necessidades especiais.

1 visualização

Rio de janeiro:

Rua Eng° Haroldo Cavalcanti, 360 sala 305  Recreio dos Bandeirantes / RJ

 

São Paulo:

Alameda Santos, 1773

1º andar

(21) 2042-2144

(21) 97019-7100

(11) 97343-8313

Whatsapp

  • Google Play ícone social
  • Blogger ícone social
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon